Imagem

 

É claro que o “não existe”,  acabas-te de escrevê-lo!, afirmaria qualquer leitor.

Quanto mais resumido o título de um tema melhor, mas isso muitas vezes prejudica a comunicação perfeita. O que tento dizer é que no universo, tanto físico quanto espiritual, só existe a afirmação, o “sim”. Afirmar que o “não” não existe, ou seja, negar a negativa, é afirmar que só existe o sim.

Não existe um ser oposto a Deus, não existe o zero grau Kelvin, não existe uma fonte de frio ou uma fonte de trevas. Até mesmo a mais céptica ciência académica só trabalha com afirmações, nela não existe afirmação de que algo não existe (no máximo ela afirmará que o resultado de sua pesquisa não obteve provas da existência de algo, mas jamais poderá afirmar que este algo não existe).

A negação é uma criação humana recente na história. Até mesmo o número zero não existia inicialmente, ele foi “inventado” pelos indianos por volta do ano 200 A.C., mas só foi incluído na Matemática humana há 1.300 anos. Para se ter uma ideia, o número zero só começou a ser utilizado na Europa na Idade Média, quando aquele continente era considerado “o centro do mundo civilizado”.

Esotericamente sabe-se que o Universo é Afirmativo, Positivo e que vibra somente pelo Amor, pela Verdade e pela Justiça. Desta forma, algo criado pelo homem precisa de muita força concentrada para existir e mais força para que se mantenha assim. Ou seja, uma negativa é algo que não é sustentável por si mesma e exige grande esforço, concentração e energia de algum ou alguns humanos para que nasça e se mantenha “viva”. Sendo assim, quem cria e mantém uma negação perde tempo, energia e esforço para sustentar algo que não tem futuro.

Uma pessoa sábia compreende então que é muito melhor dedicar sua vida com afirmações, apoiando, incentivando e assumindo afirmativas, jamais se envolvendo com negativas. Esta é uma forma simples de começar a se alinhar com as Leis Universais presentes em nossas vidas práticas.

De que adianta lutar contra algo ou alguém? O que se ganha destruindo uma pessoa ou um trabalho? É muito mais construtivo, esperto e vantajoso unir forças a favor de algo ou alguém, pois assim se está construindo algo e não destruindo algo para então depois tentar construir algo. Fora o fato de que é muito difícil se trocar algo por nada.

Acreditar e investir na negação é o caminho da frustração, da desarmonia, do desamor, do sofrimento e do isolamento. A afirmação e o amor une as pessoas magneticamente, como uma verdadeira “cola” ou “cimento”, ao passo que com suas ausências as coisas e pessoas não têm “liga”, se fragmentam facilmente, desmoronando estruturas que podem ter custado muito tempo, esforço e energia de muitos.

Por isso o ideal é não se posicionar contra nada nem ninguém na vida, pelo contrário, abraçar causas positivas, que contribuam para o bem geral e nelas focar esforços, tempo e energia, somando contribuições. Quando um ideal é nobre fica mais fácil conseguir apoios e a manutenção do mesmo. Mas, deve-se lembrar que nada “cai do céu”, tudo na vida exige empenho. Então, para se atingir o objectivo com nossos esforços são necessários o devido conhecimento profundo sobre o assunto ou questão e um planeamento adequado, realizado com calma, paciência, método e disciplina.

Assim se garante o sucesso de algo na vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s