Pessoas frustradas, fracas, aflitas, negativas, tensas, sejam elas seu pai, sua mãe, parentes, esposas, esposos ou amigos, costumam dissipar rapidamente a sua própria energia vital, quando invadidas por energias externas, densas e perigosas, acabam enfraquecidas e a necessitar de energia extra, que sem dúvida, se estiveres disponível, irão tentar sugar-ta. Descubra se estás a ser vítima de vampirismo energético e como pode evita-lo.

O Vampirismo, o mesmo apoia-se em dois factores básicos: o vampiro só entra no seu circulo, quando é convidado e os fios energéticos de drenagem, só actuam em pontos fracos emocionais e no seu Ego.

Para um vidente ou sensitivo, essa drenagem se dá por meio de fios astrais luminosos de várias matizes que saem de quem vampiriza para a sua vítima, prendendo-se no seu plexo solar, que é a porta de entrada e saída energética de nosso ser.

Esses fios energéticos independente da distância entre vítima e algoz, e nem mesmo o tempo e espaço podem diminuir esta drenagem. À noite, devido ao nosso estado passivo esta drenagem ocorre com maior intensidade por ter campo livre para a acção. Toda as pessoa “magiada” ou “vampirizada” sente um sono profundo e pesado, ou com insónias terríveis seguida de pequenos momentos de sono com sonhos perturbados, que ao acordar parece que “arrearam pedras” a noite toda.

Com o passar do tempo, o corpo responde ao ataque debilitando-se e enfraquecendo-se até adoecer de varias maneiras. Para resgatar o que lhe foi roubado passa então a projectar fios de drenagem para os que o rodeiam, numa tentativa  de ter volta novas forças para não perecer. Instinto, puramente instinto de sobreviver, e assim nasceu mais um vampiro!

Existem inúmeras formas de combater o vampirismo energético, estudada e praticada por pesquisadores do oculto durante séculos e, tentarei descrever as que conheço e uso, que são de fácil execução e eficácia.

1 – O primeiro passo para livrar alguém de um vampiro energético (quando sabemos quem é) é cortar totalmente qualquer contacto com a pessoa, com pena de, parecermos mal educados ou mal agradecidos (não se esqueça que um vampiro consciente adula sua presa com mimos e gentilezas numa tentativa de se aproximar da aura e abri-la para a sua entrada). Quando este corte não é possível devido a vínculos de parentesco, trabalho ou convivência no mesmo tecto é necessário evitar ao máximo, expor qualquer problema ou intimidade para seu algoz, porque quando desabafamos abrimos nossas guardas e quando nos reservamos estamos dentro de nossa concha íntima. Já lidei com casos de vampirismo entre parentes mãe-filho e vice-versa, irmãos versus irmãos, esposo versus esposa e vice versa, vampirismo não tem moral ou conceitos de família, parentesco ou coisas similares, esses conceitos não se aplicam quando algum ser quer sobreviver e está acostumado a sobreviver da energia alheia, por isso vampirismo é uma doença individualista, e egoísta pois, tira tudo para si e deixa quem doou contra vontade sem nada. Moral não se aplica aqui.

2 – Evitar a qualquer custo, nos períodos de tratamento, deixar que outros descarreguem sobre si seus problemas emocionais ou físicos, como também evitar os contactos com ambientes de baixa frequência, hospitais e velórios, etc.

3 – Procurar todos os dias, de forma progressiva, apanhar os raios solares da manhã, e se possível praticar sob eles uma respiração profunda, um relaxamento.  Ao respirar mentalizar as energias solares a entrar nas suas narinas e percorrendo seu corpo e órgãos com uma energia alaranjada luminosa ou dourada. Se olhar para o céu limpo verá pequenas bolinhas de energia em constante movimento: isto é o Prana, a energia vital cujo Pai é o Sol.

4 – No período que estiver a recuperar-se, passe a adoptar uma alimentação vegetariana ou frutífera, pelo motivo de que quando ingerimos uma carne animal, branca ou vermelha estamos ingerindo parte do karma do animal que foi abatido, com certeza contra sua vontade!

5 – Como os fios do vampiro estão ligados aos seus pontos fracos emocionais, abster-se de fomentar ou dar corda a pensamentos negativos, de criticas, ou de maldade contra si mesmo ou contra seus semelhantes, mantendo um policiamento rigoroso sobre seus pensamentos. Se esse vampirismo se apoiar  na sua vaidade, medite sobre os seres que estão abaixo de si, observe as pedras, as formigas, uma planta e tome consciência de que você não é mais do que elas, todos são apenas inquilinos do mesmo planeta e com direito a vida e a evolução.

6 – Nos casos de vampirismo, em que seu algoz a seduziu, procure meditar sobre o lado oposto do que ele tem demonstrado, procure achar em baixo da máscara bela e gentil, o lobo que te espreita e que te bajula para poder invadir seu ser. Feito isto vá mentalmente abençoando e libertando-se tanto dos defeitos quanto da aparente beleza de seu algoz.

7 – Uma outra técnica, mais espiritual é sentar-se ou deitar-se confortavelmente, respirar com calma por um tempo e depois mentalizar em sua mão uma espada de luz dourada, e mentalmente chamar pelo Anjo Miguel e ir passando aquela “espada mental” em volta do seu corpo mentalizando vários fios a serem cortados. Em seguida, imagine uma concha de luz dourada escondendo você e todo seu ser. Finalize, agradecendo ao Irmão Divino sua ajuda. Repita por alguns dias, e desfrute do bom resultado!

8 – Quando ocorre uma contaminação por energias vampirescas, o ambiente que a vítima permanece mais tempo, tende a ficar mais “carregado”a noite . Você poderá usar  ácidos ou pontas de aço, que têm o poder de dispersar essas energias. Coloque  num pires com algum tipo de ácido no ambiente onde você dorme,  este procedimento  fará com que as energias desequilibradas do vampiro percam sua coesão, e se você for trocando o acido conforme for evaporando, em poucos dias sentira o seu ambiente equilibrado e limpo.

9 – Técnica, usada por Papus consiste em colocar 9 pedras de carvão  num prato fundo, e cobri-los com 1 copo de leite, e colocar sob sua cama ou cabeceira da mesma. No dia seguinte despache tudo e recoloque novos carvão e leite.

10 – Espete várias agulhas ou pregos de aço em um pedaço de argila, sabão ou qualquer outra matéria que sirva para isso, e coloque este “ouriço” de pontas próximo a cabeceira de sua cama, escrivaninha ou onde permanecer mais tempo. Conforme a carga vampiresca que estiver presente ao passar dos dias as pontas enferrujarão. Troque-as.

11 – Uma faca pequena de aço com a ponta para cima também se transforma num dispersor destas energias, principalmente à noite.

12 – Se tiver disponibilidade de um pedaço de chão de terra ou mesmo um vaso grande com terra, finque nele um pedaço destes ferros de construção e diariamente segure sua ponta com as duas mãos e mentalize as energias negativas escoando para dentro da terra.

13 – Use e abuse da pedra turmalina, do rubi, e da ametista. Estas pedras têm um alto poder de proteção contra vampirismo.

14 – Se seu caso for o vampirismo de origem sexual, além dos procedimentos acima, evite qualquer outro contacto íntimo. Sexo gera energia e num relacionamento vampiresco o vampiro sempre vai levar a melhor.

15 – Outro procedimento bastante eficaz: pela manhã ajoelhe-se e coloque sobre uma relva húmida ou terra seus pés descalços e as palmas das mãos, por alguns minutos, mantendo uma respiração profunda e tranquila.

16 – Arruda, Sálvia, Alecrim, Alfazema e o Guiné são plantas de grande poder contra vampirismo seja em forma de banho, separadas, juntas, ou em forma de defumação em brasa no ambiente que você vive.

17 – Um último procedimento e, talvez o principal é você de uma vez por todas se consciencializar que se está a ser  vampirizado(a) a culpa inicial é sua, pois se não tivesse aberto a porta de seu ser não seria invadido e que se o vampirismo funcionou é porque em seu Ego há suporte para isto.

Imagem

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s