Sociabilidade familiar, o maior dos  entraves é e sempre será, a Forma de Comunicar.
Na forma como comunicamos sem sempre dizemos o que queremos dizer nem pelo modo nem pelo jeito, e também, nem sempre o que entendemos é o que o outro quer fazer passar.
Aplicar o amor que se sente na ação e comunicação ao envés de distâncias e comparações, é de todo um  reparador de famílias, de sociedades, de humanos.

O silêncio, a solidão, a incompreensão, o vazio, a desilusão, o egoismo; são  na maior parte da sua essência  afastados pelo Amor, o amor sana, o amor é edificante.

Vamos educar, vamos ser educadores para além das fronteiras das nossas casas. As nossas crianças ao crecerem em amor vão elas também aprender a viver em  harmonia com o que as rodeia, o crescer em amor, educa socialmente em sociedades doentes.

Este texto do link em anexo  é claramente um relato do outro lado, do lado oculto pelas emoções reprimidas e inundada de mágoas por pequenos detalhes do dia a dia e cobranças estereotipadas. Aqui, retrata relações entre pais e filho… quantas relações entre adultos não  seguiram esta mesma linha?

http://esemarcassemosas9.blogspot.pt/2015/10/dores-de-crescimento.html?spref=fb&m=1

Anúncios